Key Message Update

Limited access to and consumption of staple foods for poor and displaced households

Março 2017

Março - Maio 2017

Central African Republic March 2017 Food Security Projections for March to May

Junho - Setembro 2017

Central African Republic March 2017 Food Security Projections for June to September

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

1: Minima
2: Stress
3+: Crise ou pior
Poderia ser pior sem a assistência
humanitária em vigor ou programad
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceirosnacionais com respeito a segurança alimentar.
Para os países de Monitoreo Remoto, FEWS NET utiliza um contorno de cor no mapa CIF para representar a classificação mais alta da CIF nas áreas de preocupação.

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

1: Minima
2: Stress
3: Crise
4: Emergência
5: Fome
Poderia ser pior sem a assistência humanitária em vigor ou programad
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceirosnacionais com respeito a segurança alimentar.

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

1: Minima
2: Stress
3+: Crise ou pior
Poderia ser pior sem a assistência
humanitária em vigor ou programad
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceirosnacionais com respeito a segurança alimentar.
Para os países de Monitoreo Remoto, FEWS NET utiliza um contorno de cor no mapa CIF para representar a classificação mais alta da CIF nas áreas de preocupação.

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

Países com presença:
1: Minima
2: Stress
3: Crise
4: Emergência
5: Fome
Países sem presença:
1: Minima
2: Stress
3+: Crise ou pior
Poderia ser pior sem a assistência
humanitária em vigor ou programad
Para os países de Monitoreo Remoto, FEWS NET utiliza um contorno de cor no mapa CIF para representar a classificação mais alta da CIF nas áreas de preocupação.

As mensagens-chave

  • Various security incidents continue and complicate the return of displaced households to their areas of origin. According to OCHA, in January 2017 411,785 people were internally displaced and unable to meet essential needs were it not for humanitarian assistance. In most of these households, it is not unusual to observe strong dependence on coping strategies, including begging and skipping meals. For households returning to their area of origin, socio-economic reintegration remains a major challenge as they have lost typical access to their livelihoods.

  • According to January 2017 mVAM results, local commodity prices increased from November 2016 to January 2017, up 23 percent for cassava in Bambari, and up 63 percent for maize and 20 percent for palm oil in Bouar due to trade and movement restrictions. This limits access to food for poor households. However, there was a decline noted in the price of rice following a more normal seasonal trend with a price decrease of 33 percent in Bangui over the same period.

  • Crisis (IPC Phase 3) acute food insecurity is expected to continue for IDPs, returnees, many poor resident households, and host households in northwest, south-west, south-east and central regions (Ouham, Ouham Pende, Nana Gribizi, Vakaga, Ouaka) until September 2017 due to the persistence of the security crisis and its effects on the normal functioning of markets and main sources of income and food. In these areas, humanitarian assistance should be maintained to prevent high rates of malnutrition. According to the results of the ENSA national food security assessment conducted in October 2016, the majority of food insecure households were found in Haut Mbomou, Ouham, Ouaka, Lobaye and Basse Kotto prefectures.

About FEWS NET

A Rede de Sistemas de AlertaPrecoce de Fome é líder na provisão de alertas precoces e análises relativas à insegurança alimentar. Estabelecida em 1985 com o fim de auxiliar os responsáveis pela tomada de decisões a elaborar planos para crises humanitárias, a FEWS NET provê análises baseadas em evidências em cerca de 35 países. Entre os membros implementadores refere-se a NASA , NOAA, USDA e o USGS, assim como a Chemonics International Inc. e a Kimetrica. Leia mais sobre o nosso trabalho.

  • USAID Logo
  • USGS Logo
  • USDA Logo
  • NASA Logo
  • NOAA Logo
  • Kilometra Logo
  • Chemonics Logo