Relatório especial

East Africa Regional Food Security Report

Janeiro 2012

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

1: Minima
2: Stress
3: Crise
4: Emergência
5: Fome
Não mapeado
Poderia ser pior sem a assistência humanitária em vigor ou programad
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceirosnacionais com respeito a segurança alimentar.

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

1: Minima
2: Stress
3+: Crise ou pior
Poderia ser pior sem a assistência humanitária em vigor ou programad
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceirosnacionais com respeito a segurança alimentar.
Para os países de Monitoreo Remoto, FEWS NET utiliza um contorno de cor no mapa CIF para representar a classificação mais alta da CIF nas áreas de preocupação.

CIF 2.0 Fase de Insegurança Alimentar Aguda Baseado

Países com presença:
1: Minima
2: Stress
3: Crise
4: Emergência
5: Fome
Parques e reservas
Países sem presença:
1: Minima
2: Stress
3+: Crise ou pior
Poderia ser pior sem a assistência humanitária em vigor ou programad
Não mapeado
Concentração de pessoas deslocadas – desloque o cursor sobre os mapas para ver as classificações de fases de segurança alimentar dos acampamentos na Somália, Sudão e Uganda.
A maneira de classificação que utiliza FEWS NET é compatível com a CIF. A análise compatível com a CIF segue os protocolos fundamentais da CIF mas não necessariamente reflete o consenso dos parceiros nacionais com respeito a segurança alimentar.
Para os países de Monitoreo Remoto, FEWS NET utiliza um contorno de cor no mapa CIF para representar a classificação mais alta da CIF nas áreas de preocupação.

As mensagens-chave

  • Current food security conditions and expected outcomes during the Outlook period (through March 2012) are mixed across the East Africa region. Several areas previously at Crisis levels of food insecurity (IPC Phase 3) have shown considerable improvement, namely parts of Somalia, Ethiopia, and Kenya, following favorable and mostly above normal OctoberDecember rains, coupled with a major humanitarian response. Notwithstanding these improvements, the outlook in the eastern Horn is measured, due to the underlying fragility of livelihoods, which have been weakened by a succession of poor seasons and multiple shocks, principally drought, conflict, livestock disease, above-normal food and non-food prices, and more recently, floods. Furthermore, most of the improvements in food security are supported by humanitarian response rather than substantial recovery in productive capacities or enhanced resilience of livelihoods. Blue Nile and South Kordofan states in Sudan, and Jonglei State and border areas of South Sudan, are now emerging as the areas of greatest concern, in addition to parts of southern Somalia. Food insecurity in Sudan and South Sudan is driven by the poor recent agricultural season, and intense conflict and heavy fighting in some areas, as well as restrictions on trade and humanitarian access. 

  • Evidently, substantial food insecurity concerns have persisted and new ones are emerging, expected to carry into at least the first quarter of 2012. While cumulative October-December rains were generally favorable and substantial improvements have occurred in Crisis areas of the East Africa region, several factors are moderating the recovery process. Conflict, constrained access to humanitarian assistance, rising food and non-food prices and an upsurge in livestock disease are dampening the food security prognosis for 2012. 

     

    Please click the download button at the top of the page for the full report.

About FEWS NET

A Rede de Sistemas de AlertaPrecoce de Fome é líder na provisão de alertas precoces e análises relativas à insegurança alimentar. Estabelecida em 1985 com o fim de auxiliar os responsáveis pela tomada de decisões a elaborar planos para crises humanitárias, a FEWS NET provê análises baseadas em evidências em cerca de 35 países. Entre os membros implementadores refere-se a NASA , NOAA, USDA e o USGS, assim como a Chemonics International Inc. e a Kimetrica. Leia mais sobre o nosso trabalho.

  • USAID Logo
  • USGS Logo
  • USDA Logo
  • NASA Logo
  • NOAA Logo
  • Kilometra Logo
  • Chemonics Logo